A campanha pelo Dia Mundial da Saúde, 7 de abril, criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) busca incentivar e implementar um mundo mais justo e saudável com acesso da população à condições básicas de saúde, de forma a conscientizar o público e os sistemas que cuidam da saúde a fim de erradicar qualquer situação de saúde precária.

É de extrema importância que a saúde seja voltada à preservação da vida, da integridade física e tenha como fundamento a possibilidade de realização de serviços voltados pela qualidade e equidade no tratamento, reconhecendo, entretanto, a necessidade de grupos específicos que precisam de um procedimento intensivo, especificamente no cenário atual da pandemia provocada pela Covid-19.

De acordo com informações da própria OMS, a Covid-19 evidenciou a desigualdade em diversos países em relação à atenção à saúde, destacando que pessoas que possuem uma vida mais saudável são aquelas que possuem condições de acesso à saúde de forma integral e de qualidade, isso trouxe a concepção de que fatores como renda, condições de moradia, idade, gênero e segurança alimentar são essenciais para identificar quem possui mais condições de ter uma saúde de qualidade e quem possui atendimento à saúde de forma precária.

Assim, a Atenção Primária à Saúde (APS) possui grande importância para enfrentar situações emergenciais com o fundamento na melhoria dos serviços de atendimento aos consumidores e beneficiários, de maneira que seja possível a concretização da integralidade da assistência médica, com uma participação da população com os profissionais de saúde, mediante o uso de diversas técnicas e práticas que são fundamentais para a idealização de um projeto de saúde que viabiliza acessos equitativos à saúde.

Além disso, a APS deve abordar problemas que são resultados do isolamento social provocado pela pandemia da Covid-19, como impactos na saúde mental, aumento da violência doméstica, alcoolismo, desenvolvimento de doenças crônicas, entre outras questões que aumentaram durante o período em que se a sociedade se encontra  atualmente, sendo, portanto, um programa que viabiliza a diminuição dos impactos negativos da Covid-19 na sociedade civil.

A Agência Nacional de Saúde e parceiros integrantes do Projeto Cuidado Integral à Saúde evidenciam a utilidade da Atenção Primária à Saúde como um programa responsável por assegurar uma forma organizada e equitativa de atenção à saúde para toda a população, devendo, portanto, ser disponibilizada pelas operadoras de planos de saúde aos beneficiários da saúde suplementar.

A Agência ainda comentou que na identificação de saúde integral e organizada se destacam ideias, conquistas, dificuldades, bem como o incentivo no compartilhamento de novas visões a fim de aumentar a criatividade e estímulo de novas práticas voltadas ao bom atendimento da saúde suplementar aos beneficiários.

Como forma de assegurar essa máxima atenção aos beneficiários dos planos de saúde, a ANS desenvolve diversas ações fundamentais de Promoção da Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças, além disso, busca compartilhar informações necessárias com a sociedade civil mediante o uso de plataformas digitais a fim de tranquilizar a população e demonstrar a eficiência da Agência e das operadoras de planos de saúde no combate à pandemia do Covid-19.

Por fim, como forma de comemorar o Dia Mundial da Saúde, a Agência busca sempre promover a defesa do interesse público na assistência suplementar, bem como contribui para o desenvolvimento das ações de saúde em todo o território nacional.

Tags:
0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2021 ANAB

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?