A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) divulgou a lista a dos projetos de Modelos de Remuneração Baseados em Valor selecionados para acompanhamento.

Foram recebidos, entre agosto e outubro de 2019, o total de 61 projetos, enviados por 40 operadoras de planos de saúde que foram avaliados e pontuados conforme os critérios de seleção.

O total de iniciativas recebidas pela ANS, 30 (apresentadas por 21 operadoras) foram aprovadas para fins de pontuação no IDSS ano-base 2019.

Dentre os aprovados, foram selecionados para acompanhamento pela ANS 13 projetos-piloto de Modelos de Remuneração, considerando-se as seguintes características:

  1. Notas mais altas
  2. Qualidade técnica e clareza dos projetos
  3. Qualidade e consistência dos indicadores apresentados
  4. Modelos que apresentaram correlação com os projetos de indução à qualidade da DIDES/ANS
  5. Diversidade de modelos para acompanhamento
  6. Diversidade de modalidades de operadoras
  7. Diversidade de regiões como critério diferencial no caso das Cooperativas Médicas (que representou a maioria dos projetos recebidos).
O acompanhamento será realizado remotamente e presencialmente, tanto através da recepção e da análise de informações, quanto de visitas “in loco” ao longo do ano de 2020.

O projeto Modelos de Remuneração Baseados em Valor é uma estratégia que busca apoiar iniciativas que viabilizem a implementação efetiva de modelos de remuneração inovadores, centrados na perspectiva da melhoria da qualidade do cuidado em saúde e da sustentabilidade no âmbito da saúde suplementar, contribuindo para que o setor supere os desafios para a aplicação de modelos alternativos ao Fee for Service.

Abaixo os projetos e as operadoras aprovadas:

1 – Território Integrado de Atenção à Saúde (TEIAS) – Amil Assistência Médica Internacional;

2 – Remuneração Baseada em Valor na Atenção Primária à Saúde: Novas Perspectivas e Desafios para CEMIG Saúde – CEMIG Saúde;

3 – VITTALIS: Projeto Piloto de Modelo de Remuneração Baseado em Valor – Madisanitas Brasil Assistência Integral a Saúde SA;

4 – Projeto de Remuneração Baseada em Valor NotreLife 50+ – Notredame Intermédica;

5 – Projeto de Remuneração baseada em Valor – Porto Seguro Saúde SA;

6 – Projeto de Remuneração baseada em Valor: Case APS São Francisco – São Francisco Saúde;

7 – Projeto Modelo de Remuneração Baseada em Valor: Tratamento Hemodinâmico de Doença Coronária – SulAmérica Companhia de Seguro Saúde;

8 – Modelo de Remuneração Baseado em Valor: Centro de Reabilitação Ambulatorial Ao Paciente com Acidente Vascular Encefálico – UNIMED Belo Horizonte Cooperativa de Trabalho Médico;

9 – Projeto Para Implementação de Modelos de Remuneração Baseados em Valor – UNIMED Blumenau Cooperativa de Trabalho Médico;

10 – Projeto Para Implementação de Modelos de Remuneração Baseados em Valor – UNIMED Fortaleza Cooperativa de Trabalho Médico;

11 – Projeto Atenção Integral à Saúde – Centralidade no Cuidado com a Equipe Multiprofissional – Remuneração Baseada em Valor – UNIMED Goiânia Fortaleza Cooperativa de Trabalho Médico;

12 – Projeto Oncologia – UNIMED Seguro Saúde SA;

13 – Projeto Parto – UNIMED Seguro Saúde SA.

ANAB reafirma a importância das Administradoras de Benefícios e acompanha com entusiasmo o crescimento desta modalidade organizacional no mercado de saúde suplementar.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2020 ANAB

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?