Na tarde de ontem, 15/08/2017, a Associação Nacional das Administradoras de Benefícios (ANAB), representada por sua advogada, Fernanda Oliveira Occhiuzzo, participou da reunião do Grupo Técnico de Remuneração, realizada pela Diretoria de Desenvolvimento Setorial (DIDES), da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), no Rio de Janeiro.
 
O encontro contou com a participação de entidades representativas do setor, operadoras de planos de saúde, prestadores de serviços de assistência à saúde e profissionais da saúde suplementar.
 
A reunião foi conduzida pela diretora interina da DIDES, Karla Coelho, que apresentou um breve histórico das 6 (seis) reuniões do Grupo Técnico até o momento, ressaltando que o objetivo do grupo é aprofundar o debate sobre os modelos de remuneração na saúde suplementar, uma vez que percebeu-se a necessidade de evoluir o atual modelo de pagamento (Fee-For-Service) e torná-lo mais sustentável, conforme alguns modelos já existentes:
 
  1. Fee-For-Service: a) Pagamento direto de honorários por serviços prestados; e b) Pagamento de honorários na base de uma tabela de valores de atos, serviços e procedimentos;
  2. Pagamento por pacote clínico: Por caso ou diagnóstico;
  3. Capitation: Pagamento por capitação;
  4. Assalariamento: a) Pagamento de salário por tempo fixo; e b) Pagamento de salário variável;
  5. P4P: Pagamento de um mix (parte fixa: salário + parte variável: bônus por performance).
 
Após, discursou sobre os modelos de remuneração existentes em alguns países e destacou algumas premissas que devem ser seguidas para os modelos de pagamento, quais sejam:
 
  • Colocar o paciente em primeiro lugar;
  • Criar escolhas;
  • Estimular iniciativas centradas no paciente e melhorias organizacionais;
  • Priorizar modelos remuneratórios baseados em valores em saúde;
  • Padronizar os métodos de pagamento nos diferentes contextos (cuidados primários, hospital…);
  • Tornar os resultados transparentes para a sociedade.

 
Em seguida, Daniele da Silveira da Assessoria Técnica e de Gestão da DIDES/ANS, fez um breve resumo das principais experiências compartilhadas pelas entidades participantes do Grupo sobre os modelos de remuneração utilizados no Brasil.
 
Karla Coelho deu continuidade a reunião apresentando os próximos passos do Grupo Técnico: serão realizadas mais 3 (três) reuniões nos dias 29/09, 07/11 e 05/12 para apresentação de outras experiências dos entes regulados sobre possíveis modelos de pagamento utilizados e aprovação do Relatório Final, para posterior publicação dos estudos realizados.
 
Por fim, a empresa ECHOS Innovation Projects, em parceria com a ANS, apresentou os trabalhos realizados até o momento. O projeto tem como objetivo construir os pilares para implementação de modelos complementares de remuneração para a saúde suplementar, para que traga mais eficiência ao sistema, transparência de informações e qualidade de serviço ao paciente.
 
Para acessar o material completo da reunião, basta acessar o link abaixo:
 
http://www.ans.gov.br/participacao-da-sociedade/camaras-e-grupos-tecnicos/grupo-tecnico-de-remuneracao
 
Importante ressaltar que, muito embora as Administradoras de Benefícios não possuam rede de prestadores de serviços de assistência à saúde, o tema pode impactar os reajustes dos planos coletivos.
 
A ANAB continua atenta e presente em todos os debates que envolvem assuntos de interesse do setor e manterá suas associadas informadas.

©2019 ANAB

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?