A Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS, em continuidade do ciclo de 2019 – 2020 apresentou as propostas de atualização do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde com a mediação da Diretoria de Normas e Habilitação dos Produtos – DIPRO.
As reuniões aconteceram nos dias 04 e 05 de fevereiro obedecendo as novas metodologias de atualização do Rol, cujas regras estão estabelecidas na Resolução Normativa Nº 439/2018.
Abaixo as tecnologias em saúde analisadas e as indicações de uso:

No primeiro dia – 04/02:
1. Olaparibe- Indicação 01- Tratamento de câncer de mama metastático HER2 negativo – Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica e AstraZeneca do Brasil Ltda – Dr. Sérgio Simon- Oncologista – A apresentação foi contraposta pela Unimed.

2. Olaparibe – Ovário- Tratamento de manutenção de pacientes adultas com carcinoma epitelial de ovário- Sociedade Brasileira de Oncologia e AstraZeneca do Brasil Ltda. – Dra. Angélica Nogueira Rodrigues. A apresentação foi contraposta pela Unimed com fala da Dra. Sandra.

3. Olaparibe- Indicação 02- Terapia de manutenção de pacientes adultas com carcinoma epitelial de ovário recém diagnosticado -Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, AstraZeneca do Brasil Ltda. A apresentação foi contraposta pela Unimed do Brasil.

4. Palbociclibe– Tratamento em primeira e segunda linhas, do câncer de mama avançado ou metastático – Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica- Dr. Sérgio Simon- oncologista. A proposta foi contraditada pela Abramge e Fenasaúde por meio do consultor da Mapes Solutions, Bruno Riveiros.

5. Ribociclibe. – Tratamento de câncer de mama RH + e HER2 – Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica e Novartis Biociências AS- Dr. Sérgio Simon- oncologista e Dra. Ana Bilen- oncologista. A Apresentação foi contestada por Marcelo Nita e Vinicius Lins Ferreira, consultores da Mapes Solutions, avaliação solicitada pela Abramge e Fenasaúde

6. Teste de 21 genes para perfil de expressão gênica de tumor de mama – Determinação do perfil de expressão gênica de tumor de mama – Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/ Medicina laboratorial- Dra. Marina Rosim e Dr. Sérgio Oliveira. A Unimed Brasil contrapôs a proposta por meio da Dra. Silvana Keller.

No segundo dia – 05/02:
1. Abemaciclibe– Tratamento de câncer de mama avançado RH- positivo e HER2 negativo-– Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica- Dr. Max Mano, oncologista e Dr. André Sacer. A Apresentação foi contestada por Marcelo Nita e Vinicius Lins Ferreira, consultores da Mapes Solutions, avaliação solicitada pela Abramge e Fenasaúde
2. Abemaciclibe- Indicação 2– Monarch 2- Terapia endócrina inicial para pacientes com câncer de mama avançado RH positivo e HER2 negativo– Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica- Dr. Max Mano, oncologista e Dr. André Sacer. A apresentação foi contraposta pelo consultor da Mapes, Marcelo Nita a pedido da Abramge e Fenasaúde.
3. Abemaciclibe- Indicação 3 – Monarch- Monoterapia para pacientes com câncer de mama avançado ou metastático- Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica- Dr. Max Mano e Dr. André Sacer. A apresentação foi contraposta pelos consultores da Mapes, Bruno Riveiros e Fernanda Tonin discorrendo sobre estudo feito a pedido da Abramge e Fenasaúde.
4. Radioterapia intraoperatória com elétrons para câncer de mama – Tratamento de neoplasia de mama – Dr. Marcos Antônio dos Santos.  A apresentação foi contraposta pela Dra. Silvana Keller da Unimed do Brasil.
5. Apalutamida – Pacientes com câncer de próstata não metastático resistente à castração com alto risco de desenvolvimento de metástase – Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica. Instituto Vencer o Câncer – Jassen- Cilag Farnacêutica Ltda – Dra. Mariane Fontes, oncologista- Dr. André Sacer e Dra. Ana Paula, oncologista. A apresentação foi contraposta pelos consultores Bruno Riveiros e Fernanda Tonin da Mapes a pedido da Abramge e Fenasaúde.
6.Enzalutamida Tratamento de pacientes com câncer de próstata não metastático resistente à castração- Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica
Instituto Lado a lado pela Vida – Dra. Mariane Fontes, oncologista. A Unimed Brasil contrapôs a proposta por meio da Dra. Silvana Keller.

ANAB reafirma a importância das Administradoras de Benefícios e acompanha com entusiasmo o crescimento desta modalidade organizacional no mercado de saúde suplementar.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2020 ANAB

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?