A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) realizou na última quarta-feira a 2ª reunião extraordinária da Câmara de Saúde Suplementar-CAMSS.  A ANAB, por meio de sua Superintendente Executiva, Andréa Ferreira dos Santos, acompanhou o encontro.

Na pauta, ações para enfrentamento da pandemia do novo coronavírus e debate de temas, como: as principais dificuldades encontradas no momento e sugestões de propostas para solucioná-las; a importância do levantamento de dados específicos sobre o cenário atual do setor; a gestão dos leitos privados.

Segundo Rodrigo Aguiar, diretor de Desenvolvimento Setorial, é importante o recebimento de informações para que possa ser feito um retrato fiel do setor e para que a ANS possa montar um painel com a situação de leitos no país.

As entidades representativas demonstraram preocupação sobre a ocupação de leitos no país em razão da evolução da Covid-19, seus representantes se comprometeram a realizar levantamento junto as suas associadas para poder prestar informações à ANS relacionadas a ocupação de leitos. Um ponto levantado pelas entidades foi em relação a necessidade de que, para se tomar qualquer medida, é necessário avaliar  a realidade social de cada região, tendo em vista que a ocupação de leitos varia muito de um lugar para o outro.

Entre os representantes dos prestadores de serviços, o principal ponto foi em relação a queda no número de atendimentos e procedimentos eletivos, a apreensão é de que com a redução de atendimentos os prestadores não consigam se manter.

Outro ponto de atenção levantado no encontro, foi em relação a situação dos profissionais de saúde, principalmente enfermeiros que estão enfrentando sobrecarga de trabalho e muitos estão sendo afetados pela doença. Carmem Lupi, do Conselho Federal de Enfermagem destacou “Já temos 10.500 profissionais afetados pela Covid-19, tanto no setor público, quanto no privado, e 80 mortes. Há sobrecarga de trabalho e os profissionais do grupo de risco não estão sendo afastados”.

Por fim, se levantou a necessidade de liberação de acesso aos recursos da PEONA (Provisão para Eventos Ocorridos e não Avisados), a diretora de Fiscalização da ANS, Simone Freire, questionou os representantes das operadoras que propostas teriam de retorno à sociedade.  Rogério Medeiros, da CMB, falou que o investimento seria em unidades de atendimento e  na aquisição de equipamentos; Reinaldo Scheibe, da Abramge, disse que poder ter acesso a esses recursos é importante para o caso de necessidade; e Vera Valente, da FenaSaúde, afirmou que a liberação do recurso serviria para manter a liquidez do sistema, garantindo o atendimento ao beneficiário, o pagamento dos prestadores, e também para ações relacionadas à pandemia, como a criação de leitos.

A ANS informou que novos encontros serão agendados em breve.

Assista a 2ª Reunião Extraordinária da Câmara de Saúde Suplementar- ANS

A ANAB, como entidade representativa acompanha e divulga todos os encontros promovidos pelo órgão regulador do setor de saúde suplementar.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2020 ANAB

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?