Nos dias 07, 08 e 09 de novembro de 2018, a Associação Nacional das Administradoras de Benefícios (ANAB), representada por sua advogada, Patricia Vieira Brasileiro, prestigiou o 6º Congresso Nacional de Hospitais Privados (CONAHP), realizado pela Associação Nacional de Hospitais Privados (ANAHP), em São Paulo.

A eficiência foi o tema central deste evento, que contou com a participação de autoridades nacionais e internacionais com a difícil missão de debater sobre uma das principais preocupações mundiais: como o combate ao desperdício irá transformar o sistema de saúde.

Eduardo Amaro, Diretor do Hospital e Maternidade Santa Joana e Presidente do Conselho de Administração da ANAHP, ressaltou que esta é uma importante oportunidade para o debate e construção de um sistema de saúde mais sustentável e com mais qualidade e segurança para o paciente. Eduardo também ponderou que a integração operacional entre prestadores públicos e privados poderia promover o intercâmbio de experiências de gestão, racionalizar a utilização dos recursos e o alinhamento do nível de qualidade dos serviços de saúde. Para ele o atual modelo de remuneração deve ser revisto, para se adequar a um formato que acabe com as inseguranças e foque na entrega de valor ao paciente.

Gilberto Occhi, Ministro da Saúde, pontuou que a busca pela eficiência não ocorre apenas no setor de saúde, mas em todos os setores produtivos. Ele ressaltou que são investidos por ano mais de 500 bilhões de reais na área da saúde, no setor público e privado, e que valores desta natureza não podem deixar de ter um trabalho de eficiência, compliance, governança, controle e de busca de melhoria ao atendimento. Gilberto complementou dizendo que “a visão deve ser muito mais voltada ao cidadão, que é nosso cliente, do que até mesmo à própria sustentabilidade do setor”.

No painel sobre “Os desafios para ganho de eficiência em um setor extremamente regulado”, Leandro Fonseca da Silva, Diretor-Presidente Substituto da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), ponderou que as normas da Agência Reguladora precisam ser constantemente revisitadas, para que seja analisado se os objetivos propostos pela norma ainda estão sendo alcançados. Leandro ressaltou, ainda, que o setor precisa começar a medir o desempenho em saúde e de seus custos, para que seja possível definir o que é valor para o paciente.

Ao longo dos três dias de evento os principais atores da cadeia produtiva da saúde puderam debater sobre as soluções para um sistema de saúde mais ético e transparente e para um o modelo de financiamento que permita a sustentabilidade do setor. Todas as propostas apresentadas fizeram com que os participantes pudessem repensar a atenção à saúde, do ponto de vista de gestão, de operação e da assistência.

O 6º CONAHP contou também com o lançamento do livro recém traduzido para o português “Em busca do sistema de saúde perfeito”, de Mark Britnell, Presidente da KPMG Global Health, bem como de publicações realizadas pela ANAHP: “Manual de efetividade e práticas contra o desperdício”; “Código de conduta para os hospitais associados” e “Manual de gerenciamento e assistência ao idoso”.

A ANAB, como entidade representativa, ratifica a importância da participação das Administradoras de Benefícios em todos os eventos do setor, contribuindo sempre para o fortalecimento destas no mercado de saúde suplementar.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2019 ANAB

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?