Os dados prestados pelas operadoras de planos de saúde de assistência médico-hospitalar e odontológica de todo o território nacional demonstra uma redução de 17,2% do total de procedimentos efetuados em 2020, em comparação com o ano anterior, 2019.

O Mapa Assistencial 2020, ferramenta que facilita o acesso às informações e demonstra todos os dados presentes para pesquisa e conteúdo informacional, mostra que em 2020 comparado com o ano de 2019 visualizou uma queda de 25% no número de consultas.

O instrumento de informações permite que haja uma verificação de todos os dados possíveis relacionados aos procedimentos, como quantidade de internações, consultas, terapias e exames, tanto no âmbito de assistência hospitalar, quanto no âmbito odontológico.

Em um panorama geral, as consultas tiveram uma queda de 25,1%, outros atendimentos ambulatoriais tiveram uma queda de 17,4%, exames complementares redução de 14,6%, terapias queda de 23,7%, queda no número de internações de 14,7%, e uma redução no total de procedimentos odontológicos de 15,8%.

Referente às consultas, o Mapa Assistencial demonstra que as especialidades mais afetadas foram a pediatria (redução de 35,4% de consultas no ano de 2020), seguindo de otorrinolaringologia (-32%), além de que as consultas médicas em pronto-socorro também apresentaram uma queda de 25,1% comparado com o ano de 2019.

Além disso, outras especialidades sofreram diversas quedas, sendo possível observar que as consultas e sessões com psicólogos passou por uma redução de 7,9%, o menor número de queda existente no ano de 2020, provavelmente relacionado ao impacto causado pela pandemia na sanidade mental das pessoas.

Os exames também possuíram diversas reduções em relação ao mesmo período em 2019, inclusive exames específicos, por exemplo, exames para diagnóstico do câncer teve uma queda de 28,3%, mamografias tiveram uma redução de 24,4%, entre outros. Destaca-se que as tomografias computorizadas passou por uma redução de apenas 3,8%, provavelmente por conta da Covid-19, visto que o procedimento é utilizado para identificação e acompanhamento das complicações do vírus.

As internações cirúrgicas passaram por uma queda de 21,5%, enquanto as clínicas passaram por uma redução de 6,7%. Ressalta-se que houve um adiamento de diversos procedimentos cirúrgicos para preservação de leitos voltados à recuperação e acompanhamento de pacientes com Covid-19.

Por fim, os dados indicam que houve um aumento gradativo dos exames efetuados para identificação e acompanhamento da Covid-19.

Tags:
0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2021 ANAB

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?