A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), lançou na manhã da última terça feira em São Paulo, o projeto “Cuidado Integral à Saúde”, a Associação Nacional das Administradoras de Benefícios (ANAB), esteve presente, representada por sua Superintendente Executiva, Andréa Ferreira dos Santos.

Trata-se do lançamento de projetos-pilotos que são uma das modalidades do programa de Atenção Primária à Saúde, que foi idealizado ainda com outra modalidade: a Certificação de Boas Práticas em APS, por intermédio de Entidades Acreditadoras reconhecidas pela ANS. Os projetos-piloto são organizados com operadoras voluntárias, ainda não estruturadas para a certificação, mas que desejam trabalhar o modelo de Atenção Primária à Saúde. Dessa forma, representam uma etapa preparatória para que as operadoras se capacitem para a implantação da Certificação de Boas Práticas em APS.

A assinatura do acordo de cooperação técnica para o projeto- piloto de atenção primária à saúde- cuidado integral à saúde, firmado entre a ANS, o Institute for Healthcare Improvement- IHI, Hospital Alemão Osvaldo Cruz e Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade- SBMFC; marcou a abertura do evento.

Após assinatura do acordo, o evento foi seguido de palestras, sendo iniciadas com o Dr. Daniel Knup, presidente da SBMFC que falou sobre a relevância da atenção primária para a saúde suplementar, destacando que para redução do custo assistencial é preciso verticalizar os serviços, buscar novos modelos de remuneração e novas tecnologias. Para ele o modelo ideal é pautado na coordenação dos cuidados centrado na pessoa, sendo a atenção primária o primeiro contato e ordenadora dos demais, a remuneração deve ser feita pelo cuidado integral à saúde, as práticas devem estar baseadas em evidências e o cuidado deve ser longitudinal.

A palestrante Ana Paula Cavalcante apresentou o escopo e implementação do “cuidado integral à Saúde” com projetos pilotos de atenção primária à saúde, bem como, explicou como esse modelo deve ser a porta preferencial de entrada do paciente no sistema de saúde suplementar. Ana Paula, demonstrou como a participação nos projetos pode contribuir com uma melhora na avaliação das operadoras no IDSS.

Em seguida, o Dr. Fernando Parato, falou sobre o uso da metodologia da melhoria no projeto “Cuidado Integral à saúde”, sendo que seus principais objetivos se pautam no desenvolvimento de competências para implementar a metodologia de melhorias, bem como criar capacidades e habilidades em APS a partir de conhecimentos já aplicados na prática e contemplar os quesitos do Manual em APS da ANS. Segundo ele, a perspectiva é de que ao final do projeto até 50% das operadoras que aderirem ao programa alcancem a nota quatro no IDSS.

O Dr. Leonardo Piovesan, apresentou o projeto de inovação na abordagem de APS desenvolvido pelo Hospital Alemão Osvaldo cruz, cujo os pilares principais são: saúde e segurança ocupando o centro da atenção primária, qualidade na gestão de benefícios,  e a criação de unidades externas de saúde integral, aqui se destaca a parceria com empresas parceiras ao projeto.

O encerramento do evento foi feito pelo Diretor da Diretoria de Desenvolvimento da ANS, Rodrigo Aguiar, que destacou a importância desses projetos para melhoria da saúde suplementar como um todo.

A ANAB, como entidade representativa, ratifica a importância da participação das Administradoras de Benefícios em todos os eventos do setor, contribuindo sempre para o fortalecimento destas no mercado de saúde suplementar.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2020 ANAB

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?