A Saúde Suplementar no Brasil destacou-se na década de 60, pois foi a partir desse momento, que algumas empresas do setor industrial e de serviço, começaram a oferecer assistência à saúde aos seus funcionários. Uma das suas principais características é a forma de contratação estabelecida entre os beneficiários, as pessoas jurídicas contratantes e as Operadoras de Planos de Saúde.

Com isso, foi criada uma a sistematização da Saúde Suplementar com três principais objetivos :

· Estabilidade do mercado;

· Controle de informações e assimetria de condições (Operadora de Planos de Saúde-beneficiário);

· Participação do beneficiário na saúde suplementar.

Quanto a Vigilância Sanitária, seu marco se deu entre os séculos XVII e XIX, devido ao aumento de doenças, e com isso a necessidade de cuidados e atenção maior na área da saúde.

As atuações feitas entre a Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, atuam em prol de objetivos comuns, constituídos pelo Ministério da Saúde. Vale ressaltar que as operadoras estão desobrigadas a conceder cobertura assistencial para materiais e medicamentos que não constam no rol dos registros da ANVISA, o que demonstra que há uma interligação entre ambas.

Uma grande demonstração da parceria entre os dois órgãos destaca-se em algumas atuações de ambos como é o caso do incentivo pelo parto natural evitando as cesarianas desnecessárias, além disso também se contou com a criação de um grupo de trabalho externo para atuar no combate da prática de condutas irregulares.

A ANVISA atua fiscalizando os fornecedores de equipamentos, e busca reduzir os riscos dos produtos e serviços médicos, buscando a qualidade e excelência.

As principais vantagens dessa conexão é a promoção de uma fiscalização mais assertiva e voltada para os prestadores de serviço que utilizam os materiais ou medicamentos, a fim de evitar práticas irregulares e facilitar a coordenação e articulação entre as agências, fazendo com que as instituições atuem de acordo com as diretrizes fixadas pelo Ministério da Saúde.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2019 ANAB

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?