Na tarde de ontem, 3 de agosto de 2017, a Associação Nacional das Administradoras de Benefícios (ANAB), representada por sua Diretora Executiva, Luciana Silveira, participou da 3ª Oficina de Trabalho sobre Promoção da Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças na Saúde Suplementar, realizada pela Diretoria de Normas e Habilitação dos Produtos (DIPRO), da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), no Rio de Janeiro.

O encontro contou com a participação de Operadoras de Planos de Saúde, Entidades representativas do setor e profissionais da saúde suplementar.

A Diretora da DIPRO, Karla Coelho, iniciou a reunião ressaltando a importância desta Oficina, que tem a finalidade de estabelecer critérios para o controle da qualidade da prestação de serviços na saúde e dar continuidade ao processo de proposições de medidas para o aprimoramento do incentivo à oferta de Programas de PROMOPREV, na perspectiva da qualidade e abrangência.

Neste encontro, a DIPRO discutiu as propostas apresentadas na 2ª reunião, quais sejam:

  • A ANS deveria aplicar um questionário nas Operadoras para identificar o perfil de programas desenvolvidos. Sobre esta proposta, a ANS informou que, nos meses de janeiro e fevereiro de 2017, realizou pesquisa eletrônica e algumas Operadoras de Planos de Saúde responderam que possuem programas de PROMOPREV;
  • Se o novo modelo de Programas deveriam se basear: a) na coordenação do Cuidado; ou b) no modelo de atenção primária à saúde;
  • Identificação do beneficiário por meio da inclusão do nº do Cartão Nacional de Saúde nas informações dos programas à ANS;
  • Nova proposta de avaliação dos programas que considerasse a “complexidade” do Programa.

Além disso, foi realizada breve explanação sofre os “Desafios Atuais: Doenças Crônicas e Multimorbidades”, destacando-se os tópicos abaixo:

  • As doenças crônicas colocam enormes desafios para as sociedades contemporâneas;
  • A importância do foco no individuo;
  • A necessidade de novos modelos de atenção à saúde;
  • O modelo atual não está preparado para fazer frente ao desafio imposto pelo novo padrão epidemiológico e demográfico;
  • Novas tendências: a) Atenção centrada no paciente; b) Integração assistencial; c) Novo generalismo médico; d) Papel mais ativo de pacientes e cidadãos: crise do modelo paternalista; e e) Revolução das “TICs”.

Por fim, Karla Coelho informou sobre a publicação da Portaria nº 9.118 no D.O.U., sobre a constituição de Grupo de Trabalho Técnico do Laboratório de Inovações sobre Experiências de Atenção Primária na Saúde Suplementar Brasileira, em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), formada no âmbito do 90º Termo de Cooperação Técnica, que terá como objetivo identificar e reconhecer o esforço individual ou conjunto, de Operadoras de Planos de Assistência à Saúde brasileiras, na implementação de projetos que visem aprimorar o cuidado em saúde, mediante práticas de organização e integração entre médicos de atenção primária em saúde – APS e especialistas, centradas na pessoa beneficiária.

A ANAB continuará mantendo suas associadas informadas, ressaltando a importância das Administradoras de Benefícios em participarem de todos os assuntos referentes ao mercado de saúde suplementar, principalmente daqueles que possam influenciar positivamente na negociação de reajuste dos planos coletivos em favor dos consumidores de planos de saúde.

©2019 ANAB

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?