Na tarde desta sexta-feira (06/11), o Diretor- Presidente da Associação Nacional das Administradoras de Benefícios- ANAB, Alessandro Acayaba de Toledo, participou de live promovida pelo Citi Bank, com o tema  “As perspectivas do setor de saúde suplementar”.

Inicialmente, Alessandro destacou a atuação da ANAB e o papel das Administradoras de Benefício no setor de saúde suplementar, agentes importantes para a negociação de reajuste e na economia que pode ser gerada no setor. Segundo Alessandro com atuação das administradoras foi possível gerar uma economia em torno de R$6 bilhões ao longo desses anos de regulamentação do setor.

Quando perguntado sobre a volta de consultas e cirurgias eletivas e de como o setor está se preparado para isso, o presidente da ANAB destacou a importância da telemedicina durante o período mais crítico da pandemia para garantir o acesso dos beneficiários à saúde.; Para Alessandro é de fundamental importância a ampliação da atuação desta modalidade de atendimento após a pandemia.

Um outro tema discutido tratou da contatação de planos pelo Microempreendedor Individual (PME) e sua competitividade com os planos coletivos, neste ponto Alessandro destacou a importância das regras de elegibilidade que foram definidas pela ANS e abordou os pontos negativos deste modelo de contratação, por exemplo, a regra de agrupamento dos contratos  (não tendo clareza sobre as empresas com a qual está sendo agrupada, nem sempre tem os índices divulgados sendo surpreendido com o reajuste da mensalidade e falta de clareza acerca do índice).

Em seguida, o presidente da ANAB falou sobre a questão do reajuste e a as perspectivas para sua recomposição a partir de janeiro de 2021. Alessandro destacou que o consumidor precisa estar atento ao seu endividamento, considerando que em alguns contratos o reajuste possa ter sido suspenso por mais tempo por iniciativa das próprias operadoras, outro ponto a ser considerado é a possibilidade de reajuste em razão da  mudança de faixa etária do beneficiário, neste ponto, as administradoras de benefícios estão atuando para discutir a melhor forma de composição do reajuste, a data base de aplicação, tendo em vista que a ANS veda a aplicação de reajuste em período menor que doze meses, a forma de cobrança destas prestações, bem como alternativas para os consumidores se manterem nos planos, como a possibilidade de downgrade.

Por fim, foram discutidos os temas da Agenda Regulatória da ANS, segundo Alessandro este anos temas pautados não tiveram como objetivo o consumidor, tendo em vista que foram pautadas regras de Patrimônio Mínimo para as operadoras e discussões contábeis. Acayaba mencionou que espera que no próximo ano, sejam levantados temas que coloquem mais  foco no beneficiário, tratando assuntos como a modulação de coberturas, preço e reajuste, por exemplo.

A ANAB, como entidade representativa procura sempre apoiar e participar de eventos que possam contribuir para melhorar o desenvolvimento das administradoras, sendo assim ratifica a relevância da participação destas em todos os eventos relacionados ao setor contribuindo sempre para o seu fortalecimento no mercado de saúde suplementar.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2020 ANAB

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?