Em entrevista ao jornal o Estado de São Paulo publicada ontem, 28/2/2016, a diretora executiva da ANAB, Luciana Silveira, ressaltou a importância das Administradoras de Benefícios diante da crise que assola o país causando desemprego e redução do número de beneficiários de planos de saúde.

Luciana explicou que existem problemas conjunturais e estruturais que corroboram para a redução do número de beneficiários. Os primeiros estão relacionados à crise econômica e à redução da renda que causam desemprego e redução da capacidade de compra. Já os problemas estruturais estão relacionados ao modelo de atenção à saúde que provoca a escalada de custos e a necessidade de reajustes cada vez mais altos.

Como solução, informou que o plano coletivo por adesão pode ser uma alternativa viável para quem perde o vínculo empregatício e não tem condições de arcar com os altos preços dos planos individuais. Informou, ainda, que as Administradoras de Benefícios auxiliam empresas a adotarem medidas para manter o benefício e reduzir custos tais como remodelagem de planos, coparticipação e adesão à programas de prevenção de doenças e promoção da saúde.

Por fim, falou dos problemas estruturais relacionadas ao modelo de atenção à saúde. Nesse caso, afirmou que a solução passa por medidas relacionadas a redução do desperdício, alteração no modelo de remuneração médica, que hoje prestigia a quantidade e não a qualidade de serviços, e a coibição de fraudes, como a que se observa quando do uso indevido de Órtese, Próteses e Materiais Especiais (OPME). 

Conceder entrevistas e ampliar o relacionamento com a mídia, fazem parte das estratégias da ANAB para divulgar de maneira positiva as ações das Administradoras de Benefícios e, embora nem sempre sejam publicadas na íntegra, as informações vão sendo disseminadas entre os formadores de opinião.  

Leia a matéria na íntegra

 

©2019 ANAB

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?