Entre os convidados estavam também Jarbas Barbosa, secretário de Ciências, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, e David Uip, secretário estadual de Saúde de São Paulo. Além de grandes nomes no setor, que discutiram os desafios do acesso aos tratamentos inovadores nos sistemas público e privado de saúde e como esses processos impactam os brasileiros.

Após as palestras, Carlos Barrios, oncologista do Hospital Mãe de Deus de Porto Alegre; Claiton Brenol, reumatologista e professor de medicina da UFRGS; Denizar Vianna, professor de Medicina da UERJ; Luciana Holtz, presidente do Instituto Oncoguia; e Max Mano, oncologista do Hospital Sírio-Libanês de São Paulo, participaram de um debate aberto ao público sobre os principais assuntos abordados.

Entre os principais temas debatidos, destacam-se:

  • O difícil acesso à saúde, o longo caminho que o paciente deve trilhar para alcançar um tratamento pelo SUS.
  • A importância de monitorar os pacientes durante e após tratamentos médicos.
  • As tecnologias de alto custo que não foram ainda incorporadas à medicina brasileira.
  • A diferença no tratamento de pacientes com câncer pelo SUS e por meio de planos de saúde.
  • Fluxo de autorização de medicamentos no Brasil por meio da CONITEC.
  • As graves consequências decorridas de diagnósticos tardios.

A ANAB considera eventos como o Fórum de Saúde do Estadão de extrema importância para o setor. A associação entende que sua participação nesses debates agrega conhecimento às suas administradoras que devem estar sempre bem informadas sobre as movimentações setoriais.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2019 ANAB

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?